8 de abril de 2020

Covid-19: Colil se reinventa para garantir segurança aos colaboradores

Empresa adotou medidas que vão desde o escritório aos canteiros de obras, mudando o estilo de vida de todos

Reinventar. Esta é a palavra-chave usada pela Colil Construções que, em meio à pandemia do Coronavírus, tem adotado medidas criativas para manter a execução das obras e a saúde dos trabalhadores. Seguindo o que recomenda os decretos Estadual e Federal, que permite a continuidade dos serviços da construção civil, no que tange este momento de isolamento social, a empresa tem mudado a rotina dos colaboradores dentro e fora do expediente de trabalho. A primeira e principal medida adotada, após um período de 15 dias de quarentena geral, foi afastar os colaboradores que se enquadram no grupo de risco, ou seja, aqueles que possuem alguma doença pré-existente e que pode ser potencializada caso o indivíduo contraia o vírus, além de suspender as atividades de pessoas acima de 59 anos. “Mesmo em quarentena, a administração da empresa continuou trabalhando no sistema de lockdown, pensando numa forma de garantir a integridade física de nossos funcionários e de continuar gerando emprego e renda no estado. Acionamos nossos técnicos em segurança no trabalho e estabelecemos uma rotina bem estruturada e responsável com todos. Além das medidas adotadas, nós realizamos todo um trabalho de conscientização com nossos funcionários, clientes e corretores, sobre a importância da higienização do ambiente e das mãos”, disse o administrador da Colil, Hugo Dâmaso. Dâmaso destacou ainda que a empresa não irá demitir nenhum funcionário e que, em contraponto, irá contratar temporariamente para as vagas que foram abertas com o afastamento dos que se enquadram no grupo de risco. “Temos o maior respeito por todos que fazem parte da família Colil e sabemos da importância que cada um tem para a equipe”.

 

NOS CANTEIROS DE OBRA

Fora do escritório, as medidas se estenderam também para os canteiros de obras. E lá, foram mais além. É o que conta o engenheiro Jhonson Pinto, responsável pela obra do edifício Grand Fortune, localizado na Ponta Verde. “Além de afastar o grupo de risco, nós dividimos nossa equipe em dois grupos, de maneira que eles entram e largam do trabalho e fazem as refeições em horários diferentes, diminuindo, assim, a aglomeração de pessoas. Além disto, diariamente temos uma pessoa aferindo a temperatura de todos que entram no canteiro. Caso haja alguma anormalidade, o indivíduo é isolado e encaminhado à uma unidade de saúde”, explicou. A limpeza dos ambientes e materiais utilizados no trabalho também têm merecido atenção redobrada, de maneira que a equipe de serviços gerais recebeu um treinamento específico para a desinfecção das áreas comuns. E para garantir que as medidas cheguem às casas de cada colaborador, a empresa distribuiu kits pessoais de máscaras e álcool em gel, além de reforçar, diariamente, os cuidados com a lavagem das mãos e dos ambientes. “Nós distribuímos estes kits para que todos possam fazer da limpeza um hábito e, assim, se proteger e proteger a todos”, acrescentou o engenheiro.

 

O QUE DIZEM OS COLABORADORES

Fernanda Barbosa presta assistência de serviços gerais na obra e sabe bem da responsabilidade que está em suas mãos. “Recebemos treinamento para mantermos a obra limpa, com todo cuidado, para que nossos amigos estejam seguros”. Quando indagada sobre a importância que a tarefa dela exerce no ambiente de trabalho, ela afirma: “Sei o quanto é importante que minha função seja bem executada e garanto que meus amigos podem confiar em mim”. O servente Paulo Taciano também reconhece a importância da participação de todos para conter a pandemia. “A gente se sente muito mais seguro quando ver a empresa cuidando de todos nós, mas é necessário que cada um faça a sua parte, pois só assim nós vamos vencer o vírus”, declarou, enquanto lavava as mãos.

8 de abril de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *